Mensagem do Diretor da ECT

Porquê escolher a Escola de Ciências e Tecnologia da Universidade de Évora

O maior desafio que se nos coloca é o de caminhar para uma educação de qualidade, em que Ensino e Investigação se articulem, e em conjunto, e respondam às carências da sociedade. A responsabilidade neste investimento é 3-dimensional: i) das politicas de investimento na causa (políticos ); ii) na dedicação dos agentes (docentes/investigadores ); e iii) de quem o recebe (alunos ).

A investigação e a inovação fazem parte das prioridades da agenda da União Europeia (UE) para o crescimento e o emprego. A nossa Escola (ECTUÉ) tem como objetivos fomentar o triângulo “educação – investigação – inovação”, dando prioridade a formação e a colaborações com entidades nacionais e internacionais. Os países da UE foram incentivados a, até 2020, aumentarem para 3 % a parte do PIB que investem em I&D, o que deverá criar empregos e levar a um acréscimo do PIB. O novo programa - Horizonte 2020 – foi recentemente aprovado pela UE para financiar a investigação e a inovação no período 2014-2020. Os fundos (cerca de €80.200.000) serão postos à disposição de organismos de investigação, universidades, empresas privadas inovadoras e PME.

A Escola de Ciências e Tecnologia  (http://www.ect.uevora.pt ).da Universidade de Évora (ECTUÉ) constitui-se como um centro de criação de saber, de ciência fundamentada e aplicada, da sua transmissão e difusão.

- É responsável pelo ensino de 17 licenciaturas, 2 Mestrados integrados e 32 Mestrados. Também, colabora com o Instituto de Investigação da Formação Avançada da UÉ (IIFA) num Mestrado Internacional Erasmus Mundos e em 14 Programas Doutorais. Para tal, encontra-se instalada em 5 Polos distintos: o Colégio Luis António Verney e o Palácio Vimioso, situados no centro da cidade de Évora; Colégio da Mitra, situado a 12 km de Évora numa herdade experimental; o Colégio Pedro da Fonseca na zona industrial; e o Pavilhão Gimnodesportivo, também na cidade de Évora.

- A qualidade do ensino  ministrado na ECTUÉ tem-lhe proporcionado uma crescente afirmação junto das entidades empregadoras, o que se vem traduzindo pela inserção no mercado de trabalho de jovens licenciados, pós-graduados e doutorados. Adicionalmente, a ECTUÉ colabora com entidades externas, públicas e privadas, respondendo a desafios em áreas do conhecimento nas quais dispõe de competências especificas. A ECTUÉ contribui para o desenvolvimento regional e presta serviços à comunidade através de acordos e protocolos com as autarquias e empresas.

- A investigação da ECTUÉ é desenvolvida, em colaboração, com os departamentos, os centros de investigação avaliados e financiados pela Fundação para a Ciência e Tecnologia e as Cátedras sedeadas no Instituto de Investigação e da Formação Avançada (IIFA, http://www.iifa.uevora.pt ).

A ECTUÉ colabora intensivamente com países de diferentes continentes em termos de: i) participação em projectos científicos nacionais (ex: FCT e QREN) e internacionais (ex: Comissão Europeia - FP6, FP7); ii) estabelecimento de convenções e protocolos; iii) participações em redes e consórcios nacionais e internacionais; iv) colaborações com organizações internacionais. Muitas atividades e projectos de divulgação, financiados pela Agencia Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica (Ciência Viva) são desenvolvidos principalmente em conjunto com o Centro de Ciência Viva de Estremoz, criando uma relação de proximidade entre a ECTUÉ, a sociedade civil e as escolas do ensino básico e secundário.

Mourad Bezzeghoud